Berhalter aborda o recrutamento duplo como o olho do México Mendez

Berhalter construiu um histórico de recrutamento bastante sólido durante seu mandato na USMNT, convencendo talentos como Yunus Musah, Tim Weah, Sergino Dest, Ricardo Pepi, Jesus Ferreira e Jordan Pefok para representar o Stars and Stripes. No entanto, houve algumas saídas importantes, principalmente para o México, incluindo os talentos da MLS Julian Araujo, Efrain Alvarez e David Ochoa.

Araújo depois falou de falta de “conexão” com os membros do acampamento dos EUA. Mas Berhalter, que geralmente adota um tom discreto em vez de um discurso de vendas de alta pressão, acredita que ele e sua equipe criaram um ambiente acolhedor para os jogadores latinos.

“Acho que sim. Quando falo e converso com pessoas como Ricardo e Jesus ou Jonathan Gomez, eles sentem uma conexão”, disse o técnico. “Mas nem sempre é fácil. Acho que, em geral, quero que nossos jogadores latino-americanos sejam encorajado de forma mais positiva, que tentemos desenvolvê-los mais e que também nos esforcemos mais para desenvolver a comunidade latino-americana porque acho importante.

“Conversamos com todos esses caras. Nós conversamos com todos esses jogadores o tempo todo. Estamos muito comprometidos com este processo, realmente comprometidos com o processo. Mas também percebo que às vezes um jogador tem vontade de fazer outra coisa e estou bem com isso.”

Fernão Teixeira

"Criador. Totalmente nerd de comida. Aspirante a entusiasta de mídia social. Especialista em Twitter. Guru de TV certificado. Propenso a ataques de apatia."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *