Céline Dion foi retirada da lista da Rolling Stone dos maiores cantores de todos os tempos

Pedra rolandocontroverso Lista dos “200 Maiores Cantores de Todos os Tempos” atraiu a ira dos fãs de música por sua flagrante omissão: Céline Dion.

O resumo inclui Frank Sinatra, Morrisey e os atuais queridinhos do pop SZA, Taylor Swift e Billie Eilish. Aretha Franklin liderou a lista, com Whitney Houston e Sam Cooke completando o Top 3.

A publicação divulgou sua lista pela primeira vez em 2008, em que os resultados favoreceram o rock clássico e cantores dos anos 60 e 70.

“Esta nova lista foi compilada por nossa equipe e principais colaboradores e cobre 100 anos de música pop como uma conversa global contínua”, de acordo com Pedra rolando.

“Antes de começar a rolar (e comentar), lembre-se de que esta é uma lista dos maiores cantores, não uma lista das melhores vozes. O talento é impressionante; o gênio é transcendente”, explicou o autor. “Em todos os casos, o que mais importa para nós é a originalidade, o impacto, a profundidade do catálogo de um artista e a amplitude de seu legado musical.”

Um nome excluído da lista é o ícone canadense Céline Dion, cuja assinatura power ballad liderou as paradas ao longo dos anos 90. Nas redes sociais, fãs gritaram Pedra rolando abusar das potências vocais.

A lista também exclui Pink, Justin Bieber, Jennifer Hudson, Janet Jackson, Tony Bennett, Madonna, Nat King Cole, Diana Ross, Dionne Warwick e muitos outros.

Dion tem 5 Grammys, incluindo o cobiçado Álbum do Ano para o hit de 1996, Falling Into You. Ele também marcou quatro rebatidas nº 1. 1 na parada Billboard Hot 100: “The Power of Love;” “Porque você me ama;” “My Heart Will Go On”, do filme Gigante, que também ganhou Oscars para o compositor Will Jennings e o compositor James Horner; e “Eu sou seu anjo”.

Dion voltou recentemente às manchetes depois de anunciar que teve que adiar as datas da turnê devido ao diagnóstico de uma condição neurológica rara chamada Síndrome da Pessoa Rígida, que afeta 1 em 1 milhão de pessoas.

Céline Dion recebe o prêmio de recorde do ano, “My Heart Will Go On”, no 41º Grammy Awards no Shrine Auditorium em Los Angeles na quarta-feira, 24 de fevereiro de 1999. (AP Photo/Kevork Djansezian)

Fernão Teixeira

"Criador. Totalmente nerd de comida. Aspirante a entusiasta de mídia social. Especialista em Twitter. Guru de TV certificado. Propenso a ataques de apatia."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *