Copa do Mundo 2022: Gio Reyna está ‘all in’ para USMNT, mas, dadas suas raízes, ele espera que outro time também se destaque no Catar

Imagens Getty

Com a Copa do Mundo ao virar da esquina, o atacante dos Estados Unidos Gio Reyna está retornando à sua melhor forma a tempo de contribuir com a seleção nacional. Mas quando não está em campo ou treinando para os EUA, Reyna está de olho em outro time do Catar. Antes de ir para os Estados Unidos, Reyna era elegível para uma variedade de países, pois seu avô nasceu na Argentina, ele nasceu na Inglaterra e o passado de sua avó significava que ele também era um potencial candidato a Portugal.

Mas enquanto Reyna escolheu os Estados Unidos porque queria jogar por seu país de origem e se juntou a seu pai Claudio Reyna para se tornar uma das poucas duplas de pai e filho a jogar pela seleção nacional, ele ainda tem esperanças de que uma nação se dê bem como desde que não seja contra os Estados Unidos.

“Ainda sou fã do jogo, então cresci ao lado dos Estados Unidos e radiquei na Argentina. Então, essas são minhas raízes e aquele lado da minha família onde o futebol está em nosso sangue”, disse Reyna. “No futebol, confiamos no podcast”.

“É claro que estou totalmente lá para nós, mas se houver um jogo da Argentina em outro dia que não estejamos jogando, vou usar isso e definitivamente estarei torcendo por isso. [Lionel] Messi e Argentina”.

O apoio da Argentina faz muito sentido para o jovem americano. Seu avô, Miguel, mudou-se da Argentina para os Estados Unidos na década de 1960, depois de estar no sistema juvenil do Independiente e depois jogar profissionalmente pelo Los Andes, perto de Avellaneda, em Lomas de Zamora.

A própria Reyna também está entrando em forma a tempo. Na semana passada, Reyna começou em jogos consecutivos pela primeira vez nesta temporada, quebrando uma sequência sem gols que durou mais de 400 dias. Com muitos membros do USMNT lutando por forma ou tempo de jogo, Reyna será uma peça-chave para Gregg Berhalter no Catar, já que está melhorando a cada dia com apenas 19 anos e conseguiu desempenhar um papel na qualificação do Dortmund para o último 16 da Liga dos Campeões.

O Campeonato Mundial começa oficialmente no dia 20 de novembro.

Aleixo Garcia

"Empreendedor. Fã de cultura pop ao longo da vida. Analista. Praticante de café. Aficionado extremo da internet. Estudioso de TV freelance."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *