Cuide da sua coluna

A coluna vertebral (SC) é composta por ossos, articulações, ligamentos e músculos preparados para suportar o peso e assim proteger a integridade das estruturas neurológicas: a medula espinhal e os nervos. Quando o peso ultrapassa o limite que essas estruturas podem suportar inerentemente, podemos enfrentar lesões SC com ou sem dano neurológico.

As lesões SC podem ocorrer em qualquer situação cotidiana: quedas, traumas leves, de grande impacto ou intensidade, acidentes de trânsito ou de trabalho, bem como acidentes recreativos relacionados a atividades esportivas e mergulho.

As consequências traumáticas desses acidentes podem variar desde um pequeno hematoma e dor localizada até fraturas estáveis ​​ou instáveis ​​e graves danos a estruturas neurológicas com limitações funcionais.

O tratamento varia de acordo com o tipo e a gravidade da lesão. Para contusões simples, analgésicos são suficientes. No caso de fraturas estáveis, pode-se tentar primeiro o chamado tratamento “conservador”, que consiste em repouso, analgésicos e, se necessário, o uso de órtese (bandagem ou colar cervical). Existem várias opções de tratamento cirúrgico para fraturas instáveis. O mais simples é o fortalecimento da coluna com cimento através de uma cânula (vertebroplastia), colocação de fixadores internos para estabilizar e consolidar a fratura, ou uma técnica que resulte na fusão entre as vértebras (artrodese). Ressalta-se que essas técnicas evoluíram notavelmente nos últimos anos, são minimamente invasivas e podem ser realizadas por via percutânea, reduzindo a agressão cirúrgica e encurtando o período de recuperação.

Quanto à prevenção, principalmente no que diz respeito aos idosos, onde a alta prevalência de osteoporose contribui para a fragilidade óssea da CV, é necessário realizar o tratamento adequado desta patologia. Neste grupo demográfico mais frágil, que muitas vezes tem dificuldade para se locomover, remover certos obstáculos (por exemplo, tapetes e degraus) deve ajudar a prevenir quedas, mas o uso de dispositivos auxiliares, como muletas ou andadores, também é útil para facilitar a caminhada, embora estes sempre exijam treinamento prévio com um fisioterapeuta. Para a população em geral, a prevenção significa seguir as regras de segurança rodoviária (cintos de segurança, limites de velocidade) para minimizar possíveis lesões decorrentes de um acidente. Cumprimento das regras de higiene e segurança no local de trabalho para reduzir a frequência e o número de acidentes. Evite ao máximo atividades com riscos desnecessários, pois muitas vezes são a causa de traumas cervicais e medulares. Se você mergulhar no mar ou na piscina, certifique-se antes de mergulhar que você não está mergulhando em uma parte rasa ou que não há rochas.

Contacte para mais informações Grupo HPA Saude em +351 282 420 400

Aleixo Garcia

"Empreendedor. Fã de cultura pop ao longo da vida. Analista. Praticante de café. Aficionado extremo da internet. Estudioso de TV freelance."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.