Ex-presidente de Angola dos Santos morre aos 79 anos

Dos Santos, que serviu como presidente entre 1979 e 2017, morreu na cidade espanhola de Barcelona na manhã de sexta-feira, informou a CNN Portugal, citando um comunicado do governo. O ex-presidente havia sido hospitalizado na Espanha antes de sua morte.

O mandato de Dos Santos é um dos mais longos do mundo.

Em comunicado, o governo angolano disse que “curva-se, com o maior respeito e consideração, à figura de um estadista de grande dimensão histórica, que governou durante muitos anos com sabedoria e humanismo o destino da Nação Angolana, em tempos de grande dificuldade.” “

A presidência disse que enviou um “profundo sentimento de tristeza” à família e apelou à “calma de todas as pessoas neste momento de dor e medo”.

Antiga colônia portuguesa, Angola emergiu das ruínas de uma guerra civil de 27 anos para se tornar um dos principais atores econômicos do continente.

Dos Santos do partido Movimento Popular para a Libertação de Angola (MPLA) supervisiona a maior parte do crescimento económico de Angola e dos esforços de reconstrução.

Legado de corrupção

A agência anticorrupção Transparency International disse em 2017 que “nepotismo e clientelismo” sob Santos haviam “impedido os angolanos comuns de se beneficiarem da riqueza de recursos naturais do país, especialmente quando os preços do petróleo estão altos”.

Nesse mesmo ano – o ano em que dos Santos renunciou – a organização disse que a corrupção “enriqueceu por muito tempo a pequena elite dominante, enquanto mais de dois terços da população do país vivia na pobreza”.

Sua filha, Isabel dos Santos, em 2013 Torne-se a primeira bilionária feminina na Áfricade acordo com a publicação de negócios da Forbes.

Enquanto o seu primeiro empreendimento comercial o viu abrir um restaurante na capital angolana, Luanda, em 1997, os investimentos em empresas de capital aberto em Portugal e seus ativos em pelo menos um banco angolano “elevaram seu patrimônio líquido acima da marca de US $ 1 bilhão”, segundo Forbes. A empresária foi apontada como “um dos principais exemplos da maior corrupção do mundo” pela Transparência Internacional.

Isabel dos Santos negou repetidamente as acusações de corrupção. Em março, a CNN Portugal informou que dos Santos disse que a investigação de Angola sobre seus negócios foi baseada em “documentos e informações falsas” e “ataques políticos” do governo angolano.

Fernão Teixeira

"Criador. Totalmente nerd de comida. Aspirante a entusiasta de mídia social. Especialista em Twitter. Guru de TV certificado. Propenso a ataques de apatia."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.