Famoso surfista Márcio Freire morre em Portugal aos 47 anos

Prancha de surfe. Foto de arquivo de Aina Jameela/Shutterstock

6 de janeiro (UPI) — Marcio Freire, o surfista brasileiro que foi um dos três no documentário Mad Dogs a conquistar a onda mais pesada do mundo no Havaí, morreu em Portugal na quinta-feira. Ele tinha 47 anos.

Freire morreu em um acidente enquanto praticava reboque surf em ondas enormes em Nazaré, uma popular cidade de surf a cerca de 75 milhas ao norte de Lisboa, de acordo com um comunicado de imprensa pela Autoridade Marítima Nacional do país.

A Autoridade Marítima Nacional não identificou Freire, mas foi apontado como vítima pelos oficiais da Nazaré em uma opinião para os EUA hoje.

Freire sofreu uma queda enquanto surfava na Praia do Norte da cidade e os bombeiros foram alertados por volta das 16h20, informou a Autoridade Marítima Nacional.

Ele foi levado para a praia em um jet ski, onde os socorristas confirmaram que ele estava em parada cardíaca e iniciaram a RCP.

“Depois de várias tentativas, não foi possível mudar a situação e a morte foi declarada no local”, disseram as autoridades no comunicado de imprensa.

As realizações de Freire incluem paddle surf nas ondas grandes do Havaí, conhecidas como Jaws, com Danilo Couto e Yuri Soledade – que foi documentado no filme Mad Dogs.

Homenagens a Freire começaram a surgir nas redes sociais após sua morte.

Fotógrafo esportivo Fred Pompermayer postou uma foto von Freire no Instagram e o chamou de “muito bom amigo e lendário surfista”.

“Ele era um espírito tão feliz, sempre com um sorriso no rosto”, escreveu Pompermayer na legenda. “Ele fará muita falta para sempre. Descanse em paz, meu amigo.”

Paige Alms, bicampeã mundial de ondas grandes, escreveu em resposta ao post de Pompermayer que Freire era “uma pessoa tão especial”.

O surfista americano Zane Kekoa Schweitzer, em outro comentário no post de Pompermayer, chamou Freire de “inspirador entusiasta de esportes aquáticos com quem sempre foi um prazer estar na água”.

Gina Lollobrigida

A lenda da tela italiana Gina Lollobrigida participa da inauguração de sua estrela na Calçada da Fama de Hollywood em Los Angeles em 2018. Conhecida como “La Bersagliera” por seu papel principal no filme de Luigi Comencini, de 1953, Pão, Amor e Sonhos, ela se tornou um símbolo sexual internacional por seus papéis sensuais. A morte de Lollobrigida foi anunciada em 16 de janeiro. ela tinha 95 anos. Foto de Jim Ruymen/UPI | foto da licença

Aleixo Garcia

"Empreendedor. Fã de cultura pop ao longo da vida. Analista. Praticante de café. Aficionado extremo da internet. Estudioso de TV freelance."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *