Fruta mágica portuguesa de outono

À medida que as temperaturas esfriam e a paleta de cores nas ruas muda. A partir de setembro, Portugal começa a ficar mais alaranjado. As árvores perdem as folhas, deixando folhas secas no chão dos jardins. No outono, a rotina muda, começam as aulas para os mais novos e os pais iniciam novas rotinas com os filhos.

Além de cores e mudanças, o outono também traz as delícias que muitas pessoas adoram. Tudo isso ajudará a trazer o outono para as casas das pessoas. À medida que o outono chega, as pessoas procuram comida caseira, deixando de lado as frutas frescas do verão.

De acordo com a dieta mediterrânea, as pessoas devem comer produtos sazonais, o que significa que no outono devem comer os produtos que a natureza nos oferece nesta estação.

Castanhas

As castanhas são talvez a fruta mais atraente do outono. É impossível pensar nas estações sem pensar em Magustos. A castanha é um fruto seco, proveniente do castanheiro, rico em vitaminas, é hoje um fruto muito valorizado em Portugal. Comprado no supermercado ou na rua, poucos não apreciam essa iguaria. São eles que marcam o início da jornada de trabalho de muitos torrefadores de rua, garantindo uma parte do orçamento para vender castanhas nas ruas da cidade. Assadas à frente de todos, os clientes podem comprar castanhas quentes que são assadas de uma forma muito especial, que só os torrefadores de rua conhecem e guardam a receita com muito cuidado. Em casa, podem ser feitas no forno, só com sal, cozidas com endro, ou usadas em papas, sopas, ou mesmo para acompanhar uma bela peça de carne assada no forno.

Marmelos

Outra fruta apenas no outono: marmelo. Geralmente não é comido cru porque tem um sabor amargo e a carne é áspera o suficiente para ser intragável para comer logo após ser colhida da árvore. Apesar de seus muitos benefícios para a saúde, o marmelo geralmente é consumido na forma de marmelada. Marmelada nada mais é do que geleia de marmelo. A fruta é cozida com água e açúcar e quando comprada no supermercado tem formato retangular ou quadrado para poder ser cortada em tiras finas. Geralmente é acompanhado de queijo, ou pode ser barrado em torradas com manteiga.

Romã

A fruta vermelha romã tem muitos benefícios para a saúde. Este antioxidante natural é uma fruta muito versátil. Apesar do desafio de descascá-lo, depois de prová-lo esquece-se o tempo que os pedacinhos vermelhos levaram para afundar no copo. Pode ser consumido puro ou com um pouco de açúcar. No entanto, é óptimo quando misturado com iogurte ao lanche, ou mesmo em sumo, com as suas propriedades antioxidantes o seu corpo agradece.


Caqui

Odiado por muitos, mas amado por muitos, esse é o caqui. A fruta de origem asiática faz parte do outono português há vários séculos. Fruta típica, bastante saudável e recomendada por nutricionistas, quando se está em dieta de déficit calórico, para perda de peso, por exemplo. Existem duas variáveis ​​do caqui em Portugal: roer e abrir, como dizem. O caqui roedor pode ser comido como uma maçã, é semelhante em textura e, fiel ao seu nome, pode ser roído. É laranja, mas ainda tão fofo quanto a abertura. Os caquis abertos são mais delicados e devem ser manuseados e transportados com cuidado, pois quebram facilmente. Com um caqui aberto, o ideal é comer a polpa com uma colher, a textura pode ser mais gelatinosa e rosada, mas com certeza agrada a todos os paladares. Mas cuidado, o caqui deve ser comido bem maduro. Ao comer a fruta antes de estar madura, podem ser ingeridos taninos, que podem fazer com que os músculos da boca se contraiam por alguns segundos.


Maçã

É do conhecimento geral que as maçãs podem ser compradas nos supermercados durante todo o ano, mas a sua estação natural de crescimento é o outono. O sabor é conhecido por todos e a forma de comê-lo também é natural. No entanto, o outono pede comidas mais reconfortantes e fartas e, neste caso, a maçã pode ser um alimento muito versátil. Com uma especificidade que combina na perfeição com a intensidade da canela, as maçãs assadas no forno fazem uma óptima sobremesa de Outono, ou algo menos português, com maçãs e canela é possível fazer Strudel.

Fernão Teixeira

"Criador. Totalmente nerd de comida. Aspirante a entusiasta de mídia social. Especialista em Twitter. Guru de TV certificado. Propenso a ataques de apatia."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *