Gás gerado a partir de resíduos entra pela primeira vez na rede de abastecimento portuguesa

O gás produzido a partir depósito de lixo entrou hoje pela primeira vez na rede de abastecimento de Portugal, através de um projeto inovador em andamento em Mirandela, Distrito de Bragança, informa a Lusa.

Duarte Cordeiro, ministro do Meio Ambiente e Ação Climática de Portugal, esteve no local para assistir primeira injeção de biometano na rede de gás natural.

O momento aconteceu em Unidade Autónoma de Gaseificação (UAG) do Cachãono chamado Parque AmbientalOnde Nordeste Transmontano . localizado.

O Sr. Cordeiro elogiou o projeto criado pela empresa intermunicipal Resíduos do Nordeste e Grupo Dourogas.

Os primeiros a receber este ‘gás renovável’ foram 80 clientes domésticos e várias empresas locais.

“É muito importante que aconteça aqui porque é um sinal que temos em todo o país enorme capacidade de inovação e cooperação regional que permitem momento incrível algo assim está acontecendo nesta área”, disse o ministro.

Ela disse “o projeto marcou várias caixas estratégicas” para o país, pois utiliza a capacidade de biorresíduos e aterros sanitários para produzir biogás e convertê-lo em gás renovável – o que reduzir a dependência nacional das importações de gás (algo que o PM António Costa quis discutir ontem).

Isto governo pretende replicar projetos como esse por meio de incentivos aos municípios.

Mirandela foi pioneira, há quase 30 anos, na criação do que hoje é conhecido como ‘lixeira pública’. Naquela época ninguém via o lixo como fonte potencial de energia elétrica, lembra Paulo Praça, diretor dos Resíduos do Nordeste.

A TPA Mirandela atende 13 municípios, e tornou-se Parque Ambiental, há mais de uma década. Possui uma central de triagem que separa os resíduos – é até chamado de resíduo indiferenciado – e produz biogás há anos.

A utilização do gás resultante resultou numa “poupança de 2 milhões de euros”, segundo o presidente dos Resíduos do Nordeste, Hernâni Dias, que adianta que as receitas dos fornecimentos à Dourogás para injeção na rede vão variar.

Isto alguns meses à frente será usado paraequipamento de teste, para ver se, até o final do ano, será possível atingir 100% de gás renovável nesta rede“.

Isto o grupo tem outros projetos deste tipo em Loures“pronto para ser inaugurado em Setembro”, que vai gerar cerca de quatro vezes mais do que o de Mirandela e vai fornece o equivalente a “cerca de 40% dos ônibus da Carrie”, passando de diesel para modelo ambulante em biometano.

Fonte: Depois de amanhã

Chico Braga

"Explorador. Organizador. Entusiasta de mídia social sem remorso. Fanático por TV amigável. Amante de café."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.