Hackers atacam grande grupo mediático português e apagam site

LISBOA, Portugal (AP) – Um dos principais conglomerados de mídia de Portugal disse quinta-feira que um grupo que se autodenomina “Lapsus$” invadiu os serviços online da empresa, derrubando alguns de seus sites mais populares e entrando em contato com clientes.

O Grupo Impresa disse que o ataque visava interromper os serviços da empresa e enviar mensagens de notícias falsas aos clientes, incluindo uma que dizia: “Violando: Presidente afastado e acusado de assassinato: Lapsus$ é o novo presidente de Portugal”.

A empresa disse em comunicado que os hackers não exigiram nenhum pagamento.

Os hackers obtiveram acesso às contas da Amazon Web Services da empresa e enviaram e-mails e mensagens de texto aos clientes, segundo o comunicado.

Os hackers acessaram algumas informações de clientes, mas a Impresa diz não ter evidências de que eles obtiveram senhas de clientes ou detalhes de cartão de crédito.

O ataque ocorreu no início de 2 de janeiro, disse o comunicado. A empresa recuperou o controle de seus serviços de nuvem naquele dia, embora na quinta-feira seus dois principais sites – pertencentes ao importante jornal semanal Expresso e ao canal de TV de sua emissora SIC – ainda estivessem usando sites temporários.

O incidente está a ser investigado pela polícia portuguesa e pelo Centro Nacional de Cibersegurança do país.

Fernão Teixeira

"Criador. Totalmente nerd de comida. Aspirante a entusiasta de mídia social. Especialista em Twitter. Guru de TV certificado. Propenso a ataques de apatia."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *