Investigação Monkeypox sobre ligações a festas nas Ilhas Canárias

As autoridades estão a investigar a ligação entre o surto em Portugal e as partes nas Ilhas Canárias.

Segundo a CNN Portugal, as autoridades portuguesas acreditam que alguns dos casos de varíola podem estar ligados a festas que ocorreram nas Ilhas Canárias em abril e maio.

A reportagem dizia que houve um caso de um homem que compareceu aos profissionais de saúde com lesões de pele em 20 de abril, mas devido à falta de conhecimento sobre a disseminação desse vírus na Europa na época, o caso não foi avaliado pelo National Instituto de Saúde Dr. Ricardo Jorge, o estabelecimento que realiza as análises que permitem confiar no agente viral em questão. Na época, a paciente foi testada várias vezes para doenças sexualmente transmissíveis – todas negativas.

No entanto, as autoridades nacionais de saúde acreditam que este caso pode ter sido o primeiro ou um dos primeiros casos de varicela em Portugal.

No relatório médico, as descrições das lesões e todos os outros sintomas são os mesmos que agora se sabe serem causados ​​pelo vírus da varíola dos macacos. Quando foi ao serviço médico, este homem disse ter regressado de uma viagem às Ilhas Canárias onde tinha participado em algumas festas. Isso pode significar que a doença apareceu em Portugal já em meados de abril.

Entretanto, há outros relatos que ligam a transmissão da doença a outras festas nas Canárias, nomeadamente o Pride Maspolamas, evento que contou com a presença de 80 mil pessoas e que decorreu entre 5 e 15 de maio.

Elite Boss

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.