Lesionado Ruben Dias vai falhar Portugal nas eliminatórias para o Mundial | notícias de futebol

LONDRES (Reuters) – O português Ruben Dias deve ficar de fora das eliminatórias da Copa do Mundo deste mês contra a Turquia devido a uma lesão no tendão que o técnico do Manchester City, Pep Guardiola, disse que deixará o zagueiro afastado por até seis semanas.
Portugal, campeão europeu de 2016, enfrenta a Turquia em um play-off em 24 de março, antes de cinco dias depois em uma potencial final do Qatar 2022 contra a Itália, a equipe que os sucedeu como reis do continente no ano passado.
A ausência de Dias, que se machucou no primeiro tempo da vitória por 2 x 0 sobre o Peterborough na Copa da Inglaterra na terça-feira, também é uma preocupação para o atual campeão da Premier League, o City.
Durante o jogo da copa, os líderes, que estavam seis pontos à frente do segundo colocado Liverpool, mas tinham jogado um jogo a mais, perderam Nathan Ake por uma lesão menos grave.
Isso significa que John Stones e Aymeric Laporte são os dois únicos zagueiros experientes do City aptos para o derby de Manchester de domingo no Etihad Stadium.
“Serão quatro a seis semanas”, disse Guardiola na sexta-feira sobre o tempo em que Dias estaria fora.

“Isso acontece em uma temporada. Eu não amo isso, precisamos dele – muito. Ruben é muito importante para nós, mas ele não está lá.
“Não vou chorar. Só temos dois defesas-centrais – é isso.”
O prognóstico de lesão de Dias significa que é incerto se ele estará disponível para um jogo potencialmente decisivo contra o Liverpool em 10 de abril.
Antes disso, o City vai para a segunda mão dos últimos 16 jogos da Liga dos Campeões em casa contra o clube português Sporting Lisboa por 5-0 na terça-feira.
Os homens de Guardiola têm jogos da Premier League contra Crystal Palace e Burnley, além de uma quarta-de-final da FA Cup contra o Southampton, rival da primeira divisão.
Dias, 24 anos, impressionou desde que se transferiu do Benfica por £ 62 milhões (US $ 87 milhões) em setembro de 2020.
Mas sua ausência dá a Stones a oportunidade de se restabelecer como um pilar da defesa do City.
Sem Dias, o City terá que encontrar outra maneira de parar Cristiano Ronaldo, seu companheiro de equipe português, pelo Manchester United no fim de semana.
“Ele foi um dos maiores dos últimos 15 anos ao lado de (Lionel) Messi”, disse Guardiola, que quase contratou Ronaldo antes do atacante retornar a Manchester para uma segunda passagem pelo Old Trafford.
“Ele é excepcional como finalizador”, acrescentou o espanhol.

Fernão Teixeira

"Criador. Totalmente nerd de comida. Aspirante a entusiasta de mídia social. Especialista em Twitter. Guru de TV certificado. Propenso a ataques de apatia."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *