Liga das Nações: Portugal de Ronaldo defende contra Espanha

A Espanha teve um início bem-sucedido na Liga das Nações negado por Portugal na quinta-feira, já que o final do primeiro tempo de Álvaro Morata foi anulado por um gol de empate de Ricardo Horta.

Morata encontrou a bola de lado no final de um brilhante contra-ataque e enquanto Cristiano Ronaldo entrou para Portugal no segundo tempo, foi outro substituto que empatou quando Horta abriu a vantagem a oito minutos do final.

Um empate 1-1 significa que nenhum dos dois favoritos do Grupo A2 pode ganhar a vantagem inicial com jogos contra a Suíça e a República Checa ainda por vir. A Espanha defronta os checos em Praga no domingo, enquanto Portugal defronta a Suíça em casa.

Ambas as equipes estarão entre as que têm chance de vencer a Copa do Mundo no Catar no final deste ano, mas foi o jovem time da Espanha que melhorou em um jogo surpreendentemente animado e enérgico no Benito Villamarin depois de vir de outro longo déficit e seco período.

O gol de Morata faz dele o sétimo artilheiro da história da Espanha com 26 gols em 53 jogos, enquanto Sergio Busquets fez seu 135º jogo pela seleção, o que significa que ele está acima de Xavi Hernandez e atrás apenas de Iker Casillas e Sergio Ramos na lista de todos os tempos.

Mas foi a corrida e o passe de Gavi, de 17 anos, que marcou o gol de Morata e o meio-campista do Barcelona foi sem dúvida o jogador de destaque no jogo, fazendo outra excelente exibição que certamente impressionou Luis Enrique.

A Espanha chegou à final da Liga das Nações do ano passado, derrotando a campeã europeia Itália nas semifinais e depois perdendo para a França. A classificação para a Copa do Mundo foi relativamente tranquila, depois de somar 19 pontos em 24 possíveis para o líder do Grupo B.

Por outro lado, Portugal teve que passar pelo play-off para se classificar, vencendo a Turquia e a Macedônia do Norte para evitar uma eliminação embaraçosa e as dúvidas permanecem sobre a capacidade de Fernando Santos de encontrar a fórmula certa para igualar sua riqueza e acomodar oportunidades de ataque.

A Espanha abriu o placar aos 25 minutos e veio de um ataque português quando uma tentativa de desvio de João Cancelo liberou a bola e Gavi correu para interceptar.

O adolescente ultrapassou a linha do meio-campo e com opções à sua frente o passe deslizou para a direita, Morata correu para fora dele para Pablo Sarabia e continuou na área. Sarabia deslizou a bola para dar a Morata uma finalização fácil.

Carlos Soler deveria ter bisado antes do intervalo, depois de um passe inteligente na linha de fundo deixar Gavi claro e seu recuo encontrou o adversário Soler, cujo primeiro chute foi defendido por Diogo Costa enquanto o segundo passou por cima da barra.

A melhor chance de Portugal veio no início do segundo tempo, quando André Silva fez uma boa defesa de Rafael Leão no lado esquerdo da área, mas Unai Simon salvou o atacante com as pernas.

A Espanha estava à vista da vitória até Cancelo compensar o seu erro anterior aos 82 minutos, trocando uma dobradinha limpa com Gonçalo Guedes na direita antes de cruzar para Horta, que estava sozinho e não penalizou.

Alba poderia ter vencido no final para a Espanha, mas cabeceou ao lado e as duas equipes tiveram que se contentar com um ponto.

AFP

Nicole Leitão

"Aficionado por viagens. Nerd da Internet. Estudante profissional. Comunicador. Amante de café. Organizador freelance. Aficionado orgulhoso de bacon."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *