Mais funcionários para o controle de fronteiras aeroportuárias

Após longos atrasos no aeroporto de Lisboa e para atender à crescente demanda de viajantes de verão para Portugal, o governo anunciou um aumento nos controles de fronteira.

Os aeroportos domésticos vão empregar 238 agentes adicionais do SEF e PSP durante os meses de verão, um aumento de 82 por cento em relação aos números atuais.

O diretor nacional do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), Fernando Silva, indicou que este aumento de recursos humanos será gradual e estará concluído até 4 de julho.

No total, os aeroportos portugueses vão contar com 529 colaboradores para efetuar controlos fronteiriços aos passageiros que chegam em voos provenientes de países fora da União Europeia.

Para além do reforço dos inspectores do SEF de todo o país, este plano contempla ainda a integração de 168 agentes da PSP, disse Fernando Silva.

O plano de contingência dos postos de fronteira aéreos nacionais para os meses de junho a setembro apresentado ao Ministério da Administração Interna inclui ainda várias soluções tecnológicas para o Aeroporto de Lisboa.

Algarve primeiro

O diretor nacional do SEF explicou que o plano de contingência terá início a 2 de junho no aeroporto de Faro e no dia seguinte em Lisboa, entrará gradualmente em vigor e estará operacional nos seis aeroportos até ao final da primeira quinzena de junho.

O Aeroporto de Lisboa terá o maior aumento de pessoal com 102 para 241, seguido de Faro com mais 45 funcionários operacionais para 104 e Porto com mais 48 funcionários para um total de 89.

Por sua vez, o Aeroporto do Funchal vai acrescentar 24 colaboradores e crescer para 48 colaboradores nos meses de verão, o Aeroporto do Porto Santo terá mais uma pessoa para elevar o total para quatro, e Ponta Delgada terá mais 11 colaboradores. um total de 24 funcionários envolvidos.

As soluções tecnológicas serão implementadas no Aeroporto de Lisboa através da criação de uma equipa de controlo móvel, reforçada pela tecnologia “SEFMobile” (aplicação móvel para controlo fronteiriço desenvolvido pelo SEF) e do desenvolvimento de um projeto piloto de controlo fronteiriço antecipado através de um pré- passageiros do sistema de registro.

Mais portões eletrônicos

Durante os meses de verão no Aeroporto de Lisboa, a utilização de e-gates (permitem um processamento e leitura de passaportes com dados biométricos mais rápidos) será alargada a outras nacionalidades com baixo risco migratório e as campanhas de sensibilização para a utilização de e-gates por parte de todos passageiros elegíveis.

Fernando Silva sublinhou que este plano difere dos anteriores reforços de verão “não só pelos seus recursos humanos, mas também pelas suas vertentes e soluções tecnológicas e inovadoras”.

O mesmo responsável justificou ainda este plano com “o crescimento exponencial de passageiros despachados, o forte impacto da saída do Reino Unido da União Europeia e a concentração de passageiros em determinadas horas de ponta”.

Elite Boss

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.