Mina de Savannah adiada por relatório político

A Savannah Resources acredita que sua mina de lítio Barroso em Portugal está sendo adiada pelo “processo político”, informou a Reuters.

“A conclusão do [Environmental Impact Assessment] é um processo político sobre o qual Savannah tem pouco controle”, disse o CEO da Reuters, Matthew King, a investidores.

“No ano passado, nessa época, esperávamos que a decisão já tivesse sido recebida.”

Barroso seria a maior mina de lítio da Europa Ocidental.

A empresa submeteu o EIA ao regulador português em maio de 2020 e recebeu aprovação provisória em 2021.

A APA já lançou uma consulta pública, mas ainda não tomou uma decisão final sobre a aprovação do projeto.

“No entanto, estamos confiantes de que o novo governo está agora em posição de tomar uma decisão e continuar esperando um resultado positivo”, disse King.

A Mina do Barroso está localizada em Sítio Agrícola Patrimônio da Humanidade. A mina enfrenta oposição de ambientalistas e comunidades locais, que estão pressionando por regulamentações mais rígidas, disse a Reuters.

O projeto Barroso contém Recursos Medidos de 6,6 milhões de toneladas com teor de 1,1% Li20 para 21.300 toneladas de Li2O contido e Recursos Indicados de 8,4 milhões de toneladas com teor de 1,0% Li20 para 86.700 toneladas de Li2O contido.

Em março, Savannah disse que chegou a um acordo com uma empresa portuguesa para liderar projetos de descarbonização na mina.

Elite Boss

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.