Mustapha Hadji: Ex-jogador marroquino banido por cinco anos em escândalo de licença de treinador

Mustapha Hadji fez parte da comissão técnica da seleção marroquina, inclusive sob o comando do ex-técnico Herve Renard

O ex-internacional marroquino Mustapha Hadji se recusou a dizer se vai apelar de uma suspensão de cinco anos por falsificar uma licença de treinador A-Standard.

O homem de 51 anos foi considerado culpado de falsificar sua carteira de motorista.

Hadji foi suspenso de todas as atividades relacionadas ao futebol pelo Comitê Disciplinar da Confederação Africana de Futebol (CAF).

O ex-meio-campista do Coventry City e do Aston Villa se recusou a dizer se vai apelar.

Hadji, o jogador de futebol africano do ano em 1998, jogou pelo Marrocos em duas Copas do Mundo em 1994 e 1998 e depois atuou como assistente técnico de seu país de 2014 até o início deste ano.

Uma declaração de Raymond Hack, presidente do Comitê Disciplinar do Caf, disse: “O Comitê Disciplinar do Caf observou que, após uma investigação, foi determinado que o certificado de licença ‘A’ em nome do Sr. Mustapha Hadji é falsificado e que ele nunca se registrou para a licença A formação e que não foi diplomado pela associação.

“A fraude é uma ofensa grave que fere os valores e a ética do Caf.

“Além disso, depois de considerar todos os elementos disponíveis, o Comitê Disciplinar acredita que a ofensa cometida por Mustapha Hadji pode prejudicar a credibilidade das principais instituições do futebol, incluindo a CAF, e deve ser sancionada de acordo.”

Nascido no Marrocos, mas criado na França, Hadji recusou a chance de representar a França nas categorias de base e optou por jogar por seu país natal, o norte da África.

A ex-estrela do Atlas Lions começou sua carreira no clube francês Nancy antes de fazer passagens notáveis ​​pelo Sporting de Lisboa em Portugal, clube espanhol Deportivo La Coruna e depois na Premier League inglesa de 1999 a 2004 em Coventry e Aston Villa.

Mustapha Hadji em ação pelo Aston Villa
O marroquino Mustapha Hadji foi eleito o Futebolista Africano do Ano em 1998

As atuações de Hadji na Copa das Nações Africanas de 1998 e na Copa do Mundo daquele ano renderam a ele o maior prêmio individual da África no futebol naquele ano.

Depois de se aposentar em 2010, ele assumiu o cargo de assistente técnico do Umm Salal, clube do Catar.

Ele então atuou como treinador adjunto dos ex-treinadores marroquinos Badou Zaki (2014–2016), Herve Renard (2016–2019) e Vahid Halilhodzic (2019–2022).

Nicole Leitão

"Aficionado por viagens. Nerd da Internet. Estudante profissional. Comunicador. Amante de café. Organizador freelance. Aficionado orgulhoso de bacon."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *