Novo mural histórico representando a migração de Portugal para Hudson

O proprietário da Sign Logic, Paul Tucker, instalou painéis murais no Flax Building, no centro de Hudson. (Foto/Ed Karvoski Jr.)

HUDSON – Hudson tem um novo mural no centro da cidade.

As discussões sobre o mural começaram no ano passado entre os membros do conselho do Hudson Downtown Business Improvement District (BID). Eles decidiram sobre o tema do mural, localização e artista alguns meses depois.

Um mural histórico retratando a migração de descendentes portugueses para o Hudson foi posteriormente instalado na parede leste do Rami Building, no cruzamento da Manning Street e Main Street.

“Alguns de nós entramos no distrito para determinar o melhor local para o nosso primeiro mural e talvez outros depois”, disse o administrador distrital Richard Braga Jr. “No contexto da obra, achámos que poderia ser do interesse do proprietário do Flax Building, que é descendente de portugueses.”

‘ferramentas de aprendizado’

O Edifício Rami é propriedade de Silvino Cabral. Sua família migrou de Santa Maria para Hudson quando ele tinha 13 anos.

“Este mural é uma ferramenta de aprendizagem para a geração jovem nascida aqui”, disse Cabral. “Eles vão olhar e fazer perguntas sobre por que seus avós migraram para cá. Eles vêm aqui para trabalhar e melhorar suas vidas.”

Ladeado por bandeiras portuguesas e americanas, o mural mostra a estrada que liga a igreja de Santa Maria à Igreja de Santa Maria. Michael Hudson. Em particular, os murais e a Igreja de St. O verdadeiro Michael está localizado nas duas extremidades do mesmo quarteirão na Manning Street.

No mural de rua da igreja de Santa Maria estão representados carros de bois conduzindo mulheres carregando pão na cabeça. O costume é duplicado localmente quando a procissão da festa do Espírito Santo ocorre todos os anos da Igreja de St. Michael, pela Main Street e terminando no Hudson Portuguese Club.

Também é retratado um descendente de portugueses trabalhando em uma fábrica de calçados, que costumava ser o local de trabalho habitual em Hudson.

“Ele conta toda a história”, disse Cabral sobre o mural.

Desenho da experiência

A BID selecionou a artista Paula Frechette para pintar o mural de 8 por 16 pés com acrílico sobre composto de alumínio. Ele já criou murais para vários restaurantes e para o Greater Merrimack Valley Visitor Center na I-495.

“Demos uma ideia simples à Paula e ela realmente montou toda a história”, explica Braga. “Ele fez muita pesquisa e voltou com uma renderização.”

Frechette abordou a tarefa com a experiência de um ex-proprietário de uma empresa no centro de Hudson. Ela e seu marido Jack Mullahy possuíam o Sidetrack Café na Main Street no início de 1980. Além disso, eles abriram a Wood Square Design em 1991 e venderam o negócio em 2005 – antes da BID ser formada em 2018.

Agora, Frechette está animada em contribuir para a revitalização do centro de Hudson com murais.

“Sempre acreditei que esta cidade tem um potencial tremendo”, disse ele. “O Hudson Town Center está lindo agora. Eu gosto de qualquer coisa que eleve o centro da cidade.”

O BID está aberto a financiar obras de arte adicionais, disse Braga.

“Estamos interessados ​​em aumentar nossa pegada artística e cultural”, disse. “Mais murais podem estar em nosso futuro.”

Eles não precisam ir muito longe para encontrar um artista.

“Quero fazer mais murais”, diz Frechette.

Siga BID em findhudson.org e facebook.com/DiscoverHudson.

CONTEÚDO RELACIONADO

Shrewsbury cantor e compositor, guitarrista desfrutando de uma agenda de trabalho ocupada

Coro de Northborough ‘ainda cantando’ no 50º ano

Shows gratuitos serão exibidos no Northborough Town Common

Fernão Teixeira

"Criador. Totalmente nerd de comida. Aspirante a entusiasta de mídia social. Especialista em Twitter. Guru de TV certificado. Propenso a ataques de apatia."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.