O que pode ser o maior esqueleto de dinossauro já encontrado na Europa encontrado no quintal do homem em Portugal

Às vezes, a surpresa de uma vida pode estar esperando em seu próprio quintal!

O proprietário da propriedade, que vive em Pombal, Portugal, descobriu pela primeira vez “vários fragmentos de ossos fósseis” em 2017, enquanto realizava a construção no seu quintal, de acordo com relatórios recentes. conferência pessoal da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.

E no início deste mês, paleontólogos portugueses e espanhóis desenterraram pedaços do que eles acreditam ser o “maior dinossauro saurópode” – que a universidade descreve como “um dinossauro herbívoro, de quatro patas, com pescoço e cauda longos – já encontrado na Europa.

Os pesquisadores acreditam que os restos mortais podem corresponder a um dinossauro que tinha 12 metros de altura e 25 metros de comprimento.

Uma campanha de escavação no sítio paleontológico de Monte Agudo (Pombal, Portugal) resultou na extração parcial do esqueleto fossilizado de um grande dinossauro saurópode.

Cortesia Instituto Dom Luiz (Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa) Paleontólogos descobrem restos de dinossauros em Portugal

RELACIONADO: Pegadas de dinossauros de 113 milhões de anos atrás reveladas após a seca no Texas: ‘Pegadas incríveis’

Esta não é uma descoberta comum, de acordo com o Dr. Elisabete Malafaia, investigadora de pós-doutoramento na Universidade de Lisboa.

“É incomum encontrar todas as costelas de um animal como este, muito menos nesta posição, mantendo sua posição anatômica original”, disse Malafaia em um comunicado da universidade.

Obra de braquiossauro masculino e feminino.

Obra de braquiossauro masculino e feminino.

Getty Ilustração de braquiossauro

Pesquisadores da universidade têm trabalhado com o Grupo de Biologia Evolutiva da UNED-Madrid e a Faculdade de Belas Artes da Universidade Complutense de Madri, enquanto trabalham para escavar os valiosos restos mortais.

Especialistas acreditam ter encontrado a espinha e as costelas “de um dinossauro saurópode braquiossaurídeo”, que eles dizem ter vivido cerca de 160 a 100 milhões de anos atrás.

E pode haver mais esqueletos de dinossauros na área também.

Nunca perca uma história – inscreva-se para Boletim semanal GRATUITO PESSOAS para receber as maiores notícias da semana na sua caixa de entrada todas as sextas-feiras.

“Pesquisas na região paleontológica de Monte Agudo confirmam que a região pombalina tem um importante registo fóssil de vertebrados do Jurássico Superior”, disse Malafaia.

Uma equipe internacional de pesquisa está agora avaliando os restos que foram escavados, de acordo com um comunicado de imprensa.

Fernão Teixeira

"Criador. Totalmente nerd de comida. Aspirante a entusiasta de mídia social. Especialista em Twitter. Guru de TV certificado. Propenso a ataques de apatia."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *