Papa: O abuso de homens e mulheres na Igreja é uma ‘monstruosidade’

Em entrevista à CNN Portugal que foi ao ar na noite de segunda-feira, o Papa Francisco disse que a igreja sofre abuso sexual e abuso de autoridade e poder por homens e mulheres na igreja. A ampla entrevista também aborda temas como a Jornada Mundial da Juventude, a importância do diálogo e o sínodo sobre sinodalidade.

Por Christopher Wells

O Papa Francisco reiterou fortemente o compromisso da Igreja com a “tolerância zero” dos padres que maltratam os outros em uma entrevista à CNN Portugal que foi ao ar na noite de segunda-feira.

“Deixe-me ser muito claro: o abuso por homens e mulheres – abuso de cargo, abuso de poder e abuso sexual – é uma monstruosidade porque o homem ou mulher, seja sacerdote, religioso, leigo ou leigo, é chamado a servir e criar unidade, fazê-la crescer, e o abuso sempre destrói”, disse o Papa.

“O abuso é uma realidade trágica de todos os tempos, mas também do nosso tempo”, continuou o Papa Francisco, observando que a maioria dos abusos ocorre na família ou no bairro e pode ser encontrada em esportes, clubes e escolas. Embora apenas uma pequena porcentagem seja encontrada na igreja, o papa disse que mesmo um caso de abuso na igreja é uma “monstruosidade”.

Em resposta ao abuso, o Papa disse que é necessário reconhecer a realidade do abuso na sociedade moderna; garantir que o abuso em outras áreas, como a família, não seja encoberto; e que a Igreja combata os abusos nas áreas em que é responsável. Reafirmando o compromisso da Igreja com a tolerância zero ao abuso, o Santo Padre disse: “Um padre não pode permanecer padre se for um abusador. Ele não pode.”

A entrevista do Papa à CNN Portugal foi transmitida na noite de segunda-feira, mas gravada no dia 11 de agosto.

Dia Mundial da Juventude

Antes do Dia Mundial de 2023, a ser realizado em Lisboa, Portugal, o Papa Francisco creditou ao Papa João Paulo II a inspiração para reunir, capacitar e apoiar jovens de todo o mundo. Ele disse que a criatividade dos jovens é “um sinal de que eles estão fundamentados no presente e olhando para o futuro… isso os ajuda a se encontrarem e se sentirem capacitados para abrir caminho para o futuro”.

Ele insistiu que na Jornada Mundial da Juventude 2023 “o papa vai”: “Ou Francisco vai ou João XXIV vai”, disse ele, aludindo à possibilidade de que possa haver outro papa no momento do evento. “Mas o Papa está indo embora.”

O Papa Francisco também falou sobre a necessidade de falar aos jovens em sua própria língua, extraída de sua própria cultura juvenil. “Então você tem que ouvir como eles interpretam as coisas e responder de uma maneira que eles possam entender… e de acordo com as experiências que eles estão tendo hoje.”

Como o Papa reza?

Quando perguntado sobre sua vida de oração, o Papa Francisco disse que reza a Liturgia das Horas todos os dias, também reza o Rosário e medita na Bíblia. “Em outras palavras”, disse ele, ele reza de maneiras diferentes. “Eu enfrento Deus e às vezes me distraio, mas Ele não se distrai e isso me conforta”, disse ele, acrescentando: “Todos precisam orar conforme o Espírito Santo os inspira”.

O Papa falou então sobre como saber que o Espírito Santo está falando conosco. O Espírito Santo fala todas as línguas, disse ele, mas sabe como trazer harmonia a partir das diferenças. Esta harmonia, disse o Papa, é o sentido eclesiástico – um sentido que falta naqueles que têm um sentido religioso mas carecem do Espírito Santo.

O Papa Francisco voltou ao tema da harmonia trazida pelo Espírito Santo em resposta a uma pergunta sobre o sínodo em andamento. Ele disse que o sínodo sobre a sinodalidade teve suas raízes no reconhecimento do Papa Paulo VI de que a Igreja latina “perdeu a dimensão sinodal”. O atual sínodo, declarou o Papa Francisco, pretende “concluir a catequese sobre a sinodalidade”.

O sínodo, destacou o Papa Francisco, não é um parlamento onde todos dizem o que querem. Em vez disso, em um sínodo, todos buscam a harmonia que o Espírito Santo traz. Então ele disse: “No Sínodo há diversidade no que todos dizem, mas é o Espírito que cria a harmonia”.

A importância do diálogo

O Papa também destacou a importância do diálogo, particularmente em relação ao que diria aos presidentes da Rússia e da Ucrânia. O papa observou que ambos os presidentes o visitaram em Roma antes da guerra atual. “Acredito que o diálogo sempre leva ao progresso”, mas observou que o diálogo é muitas vezes difícil.

O papa disse que não tem certeza se poderá visitar Kyiv ou Moscou, observando que teve problemas de saúde renovados no joelho após sua viagem ao Canadá. Ainda assim, ele disse que está fazendo o que pode e pede a todos que façam o que podem. “Juntos podemos fazer a diferença”, disse ele, acrescentando que sua dor e orações acompanham a situação”.

Antes da JMJ: abra a janela!

A entrevista com o Papa Francisco também abordou vários outros temas, incluindo a importância de uma boa liturgia, o papel da mulher na Igreja e sua rotina diária.

Finalmente, quando perguntado que mensagem ele tinha para a Igreja de Portugal antes da Jornada Mundial da Juventude, o Papa Francisco disse: “Olhe pela janela. Olhe para a janela. E pergunte a si mesmo: “Minha vida tem uma janela aberta?” Se não tiver, abra-a o mais rápido possível. Não fique com o nariz contra a parede com um problema, seja ele qual for. Saiba que estamos indo para o futuro, que existe um caminho. Olhe para o caminho… Abra a janela! Olhe além do seu nariz, além! Olhe, abra-se, mantenha seus horizontes e expanda seu coração.”

Aleixo Garcia

"Empreendedor. Fã de cultura pop ao longo da vida. Analista. Praticante de café. Aficionado extremo da internet. Estudioso de TV freelance."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.