Portugal aprova venda do Chelsea por Abramovich

LISBOA, Portugal (AP) – O governo português aprovou a venda do Chelsea por Roman Abramovich, que precisava de aprovação por ser portador de passaporte português.

A decisão de Portugal foi anunciada na quinta-feira, um dia depois de o governo do Reino Unido ter aprovado a venda do Chelsea pelo oligarca russo sancionado a um consórcio liderado por um co-proprietário do Los Angeles Dodgers.

O selo de Portugal também foi necessário para concluir o negócio, avaliado em £ 2,5 bilhões (US$ 3,1 bilhões) – o preço mais alto de todos os tempos para um time esportivo.

“As duas autoridades nacionais competentes, o Ministério dos Negócios Estrangeiros e o Ministério das Finanças, deram o aval ao pedido recebido de Roman Abramovich de renúncia humanitária que permite a dissolução do Clube Inglês”, disse o governo português em comunicado. uma afirmação.

O governo de Lisboa disse que seu apoio à venda está condicionado a “uma garantia das autoridades do Reino Unido de que o produto da venda será usado para fins humanitários e não beneficiará direta ou indiretamente o proprietário do clube, que está na lista de sanções da União Europeia”. “.

Ela acrescentou que sua posição foi apoiada pela Comissão Europeia.

Abramovich obteve a cidadania portuguesa em 2021 graças a uma lei que oferecia naturalização aos descendentes de judeus sefarditas que foram forçados a deixar a Península Ibérica séculos antes.

Abramovich foi sancionado pelas autoridades britânicas e europeias por seus laços com o presidente russo, Vladimir Putin, após invadir a Ucrânia. As autoridades britânicas e portuguesas tiveram que garantir que o oligarca não lucrasse com a venda forçada do clube.

Os ativos de Abramovich foram congelados em março e o Chelsea opera sob uma licença do governo do Reino Unido que expira na terça-feira.

Abramovich está sem visto para o Reino Unido desde 2018. Desde então, ele também adquiriu a cidadania israelense.

A Premier League aprovou nesta terça-feira a venda dos campeões europeus de 2021.

Os compradores do clube londrino são liderados por Todd Boehly. Além de ser sócio do Dodgers, Boehly também detém participações minoritárias no Los Angeles Lakers e no Los Angeles Sparks da WNBA.

___

Mais futebol AP: https://apnews.com/hub/soccer e https://twitter.com/AP_Sports

Elite Boss

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.