Portugal declarado livre da gripe aviária

A nação está mais uma vez livre da doença depois que 20 surtos separados foram suprimidos em todo o país.

Portugal foi declarado livre de gripe aviária ou gripe aviária após agrupar 20 surtos da doença, informou a Direção-Geral dos Assuntos Alimentares e Veterinários (DGAV).

“Na sequência da implementação das medidas de controlo e erradicação dos surtos ocorridos em Portugal desde dezembro passado, Portugal recuperou o estatuto de país livre de gripe aviária de alta patogenicidade”, lê-se num comunicado divulgado pela DGAV.

O novo estatuto de Portugal livre da gripe aviária foi validado pela Organização Mundial de Saúde Animal.

O documento, que confirma oficialmente o estatuto concedido a Portugal, refere que as medidas de controlo implementadas incluíram a limpeza e desinfeção das explorações afetadas e que estão em curso programas de sensibilização para a doença.

Portugal “cumpre os requisitos para ser um país livre de infecções virais altamente patogénicas em aves de capoeira a partir de 22 de abril de 2022”, refere o documento.

Já em 18 de maio, a DGAV havia notado que a gripe aviária apresentava uma “melhoria gradual” a partir do final de abril, com uma “diminuição significativa” dos surtos na União Europeia, embora fosse “improvável” que a propagação da doença vírus parou.

Em Portugal, o primeiro surto de gripe aviária foi detetado a 30 de novembro de 2021 num galinheiro em Palmela, distrito de Setúbal.

Desde então, 20 surtos foram registrados em aves domésticas, incluindo fazendas comerciais de perus, galinhas e patos, uma coleção particular de aves e galpões domésticos, e mais seis surtos em aves selvagens.

Os focos afetaram os distritos de Leiria, Lisboa, Santarém, Setúbal, Beja, Évora, Faro e Porto.

O último surto foi confirmado a 15 de março num aviário doméstico do concelho de Castro Marim, distrito de Faro.

Elite Boss

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.