Portugal enfrenta a pior seca de que há registo

Lisboa, 31 de julho Portugal vive a pior seca, pois 67,9 por cento do seu território foi atingido por seca severa em junho, 28,4 por cento por seca extrema e os restantes 3,7 por cento por seca moderada, informou o Instituto Marítimo Português e Atmosfera (IPMA). ).

Este é o ano mais seco desde o início do registro da seca no país, que começou em 1931, acrescentou o instituto no sábado.

A seca em Portugal começou a agravar-se há cerca de um ano, e mesmo no inverno todo o território continental do país estava em seca severa, segundo o IPMA.

Também disse que cinco distritos portugueses estão sob alerta “laranja” até 1º de agosto devido a temperaturas muito altas persistentes, a segunda mais severa em uma escala de três, informou a agência de notícias Xinhua.

A Agência Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) alertou neste sábado para o risco de incêndio devido à baixa umidade.

Para garantir o uso humano da água, o governo português tomou medidas para monitorar e limitar o uso da água para produção de energia e irrigação. O governo também decidiu aumentar o acúmulo de água em reservatórios e barragens e aprimorar tecnologias de precisão para economizar água na irrigação.

Isenção de responsabilidade: esta postagem foi publicada automaticamente de um feed de agência sem edições no texto e não foi verificada por um editor

Abrir no aplicativo

Fernão Teixeira

"Criador. Totalmente nerd de comida. Aspirante a entusiasta de mídia social. Especialista em Twitter. Guru de TV certificado. Propenso a ataques de apatia."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *