Portugal – guia de viagem e notícias de última hora


Bela paisagem da região do rio Douro em Portugal – Vinhas (Foto via SimonDannhauer / iStock / Getty Images Plus)

Portugal, especialmente além de suas cidades, tem uma vibração quase sonâmbula, um país que contempla sonhadoramente seu passado poderoso enquanto saboreia o presente com um toque de arrependimento suave. O Oceano Atlântico que circunda metade desta pequena nação define os portugueses, que usaram seu gênio marítimo para construir um império econômico global que atingiu o pico nos anos 1500 e 1600.

Portugal tem mais para oferecer do que o seu passado imperial. É um país de grande beleza natural e relevo tão variado que não existe paisagem tipicamente portuguesa. Os europeus do norte em busca de sol migram para os resorts elegantes nas praias ensolaradas do Algarve e da Estremadura. As suas ilhas incluem os Açores, um paraíso no Atlântico, e a ilha semi-tropical da Madeira.

Talvez mais interessantes sejam o Alentejo, as Beiras montanhosas ou o norte de Trás-os-Montes, ainda subdesenvolvidos e onde se encontram cenas intemporais como as velhas conduzindo burros carregados de gravetos pelas pacatas ruelas do campo. Pequenas cidades e vilarejos parecem estar enraizados em um passado que precisava de tempo para auto-reflexão. Suas ruas tranquilas e aldeias pitorescas o tornam perfeito para andar de bicicleta; Muitos de seus rios foram criados para a prática de rafting.

Uma mistura movimentada do antigo e do novo, Lisboa é um lugar para admirar a arquitetura elegante no bairro de Belém (em homenagem à grande Torre de Belém, uma peça clássica da arquitetura manuelina) e os séculos XVIII e XIXºBaixa centenária de Pombalene. Até os edifícios modernos têm uma temática marítima em bairros como o Parque das Nações. Sente-se em um dos cafés para aproveitar a vida nas ruas e depois passeie pela cidade velha.

A norte de Lisboa fica a cidade real de Sintra, com outros palácios neste estilo manuelino, único em Portugal, surpreendentemente surreais dadas as suas origens medievais, combinando conchas, cordas e símbolos religiosos. Mas não se limite a visitar o Palácio Nacional de Sintra, originalmente construído pelos mouros para sultões e depois remodelado ao longo dos séculos, ou o relativamente moderno Palácio da Pena do século XIX e a sua mistura de estilos manuelino, renascentista, barroco, mourisco e gótico, mas também pelos seus magníficos e luxuriantes jardins.

A árida região alentejana tem povoamentos antigos de oliveiras, laranjeiras e vinhas (não se esqueça de apreciar o vinho português – vinho tinto e vinho blanco). Há o belo mas remoto Vale do Douro, espetacular pela sua beleza mas também para ser apreciado pelos seus vinhos do Porto. O Porto, a segunda maior cidade de Portugal, é a capital desta região e também uma Meca cultural.

A influência culinária de Portugal é enorme – os japoneses aprenderam sobre tempura de comerciantes e missionários portugueses. Vindaloo é baseado em um molho português feito de vinho (vinho) e alho (alho). Até o bacalhau seco – o fato de poder ser seco e conservado possibilitava longas viagens marítimas – estimulou a exploração portuguesa.

Portugal tem bom tempo todo o ano e suas praias são agradáveis ​​até o outono. É fácil chegar a Portugal; Existem aeroportos em Lisboa, Porto, Faro, Madeira e Açores. A empresa ferroviária nacional CP (Caminhos de Ferro Portugueses) oferece um serviço de excelência em todo o país.

Nicole Leitão

"Aficionado por viagens. Nerd da Internet. Estudante profissional. Comunicador. Amante de café. Organizador freelance. Aficionado orgulhoso de bacon."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.