Portugal vai reorganizar o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras em 2023

As autoridades portuguesas anunciaram que a reorganização do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) ocorrerá em 2023.

A notícia foi avançada pelo ministro da Administração Interna de Portugal, José Luís Carneiro, que disse que a reestruturação do SEF vai permitir uma melhor gestão das fronteiras, entre outras coisas. SchengenVisaInfo.com relatórios.

Segundo o Portugal News, durante a avaliação técnica da proposta de Orçamento do Estado para 2023, o ministro Carneiro disse ainda que a reestruturação do SEF vai apoiar também as funções administrativas de acolhimento, bem como a integração dos imigrantes.

“Está a ser feita a reorganização do SEF, permitindo a separação das funções de polícia, controlo e gestão de fronteiras e as funções administrativas de acolhimento, integração de imigrantes e requerentes de asilo.” é a afirmação do ministro Carneiro.

Além disso, a mesma fonte explica que os poderes da polícia do SEF vão ser delegados à Polícia de Segurança Pública, à Guarda Nacional Republicana e à Polícia Judiciária. Quanto às atribuições em curso em matéria administrativa relativas a estrangeiros, foi esclarecido que serão remetidos à Agência Portuguesa de Migração e Asilo e ao Instituto dos Registos e do Notariado.

A decisão de reorganizar o SEF foi tomada pelo anterior governo e aprovada pela Assembleia da República. Desde então, porém, o processo de reestruturação foi adiado duas vezes.

Agora que foi oficialmente decidido que a reestruturação do SEF ocorrerá em 2023, o ministro Carneiro destacou ainda que no mesmo ano foi desenvolvido e implementado a interoperabilidade dos controlos fronteiriços no âmbito do Sistema de Informação Schengen de segunda geração , também será realizado .

Além disso, o ministro Carneiro lembrou que em 2023 o país também fará os ajustes necessários para que o Entry/Exit System (EES) e o European Travel Information and Authorization System (ETIAS) entrem em operação.

O Sistema de Entrada/Saída é um novo sistema que tem como principal objetivo registar a entrada e saída de nacionais de países terceiros para a UE. Além disso, o principal objetivo do EES é modernizar a gestão das fronteiras eternas, ajudar os Estados-Membros da UE a lidar com um número crescente de viajantes que chegam à UE e reduzir a migração irregular, entre outros, o fenômeno de overstaying é reconhecido e abordado .

Por outro lado, ETIAS é um sistema eletrônico que registra quem precisa de visto para entrar no espaço Schengen. Os procedimentos de aprovação do ETIAS começaram em 2016 e espera-se que o sistema esteja operacional em novembro de 2023.

Nicole Leitão

"Aficionado por viagens. Nerd da Internet. Estudante profissional. Comunicador. Amante de café. Organizador freelance. Aficionado orgulhoso de bacon."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *