Prevê-se que 2 milhões de portugueses sejam obesos até 2032

De acordo com um relatório do Diário de Notícias, as estimativas conservadoras para 2032 sugerem que Portugal poderá ter 2,1 milhões de pessoas com obesidade, o que aumentará os gastos totais com a saúde para 32,8 mil milhões de euros, representando 10,4% do PIB de Portugal. Deste total, 2,1 mil milhões de euros serão utilizados para tratar a obesidade ou doenças relacionadas.

Um estudo recente da Allianz Trade supõe que no ano de 2032 um bilhão de pessoas na população mundial sofrerá de obesidade. Em 2016, dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontavam que cerca de 650 milhões de pessoas no mundo eram obesas.

Em 2032, os gastos globais com obesidade podem chegar a € 1,2 bilhão, representando mais de 8% dos custos totais de saúde, levando a um total geral de € 9 bilhões em uma década.

“As mudanças climáticas e a urbanização também podem levar à obesidade no futuro, pois o aumento da temperatura externa desencoraja a atividade física ao ar livre. Além disso, condições climáticas extremas podem elevar os preços de vegetais e frutas, colocando uma dieta saudável e equilibrada fora do alcance de mais pessoas”, diz Michaela Grimm, economista sênior da Allianz Trade.

Pessoas com sobrepeso e obesidade correm maior risco de desenvolver doenças como diabetes tipo 2, doenças cardíacas, derrame e até alguns tipos de câncer. Mas se a obesidade significa uma menor qualidade de vida para o indivíduo, para a sociedade como um todo ela representa um aumento nos custos dos sistemas de saúde, mas também tem efeitos indiretos pela redução da produtividade das pessoas devido à doença.

Fernão Teixeira

"Criador. Totalmente nerd de comida. Aspirante a entusiasta de mídia social. Especialista em Twitter. Guru de TV certificado. Propenso a ataques de apatia."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.