Puericultura em Portugal – o que você precisa saber

Portugal é um dos países onde os bebés passam mais horas semanais no jardim de infância.

De acordo com dados da OCDE e da UE23, as crianças em Portugal passam 39,1 horas por semana no jardim de infância.

Portugal é também um dos países que oferece uma vasta oferta de estruturas de acolhimento de crianças com menos de três anos, em comparação com a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) e a UE-23 (países membros da UE da OCDE). Em Portugal, a taxa de cobertura é de 36,7 por cento, ligeiramente acima da média da OCDE (36,3 por cento) e da UE-23 (35,6 por cento).

Embora esta seja uma boa taxa, a resposta do sistema está muito longe do que os pais realmente precisam. Em Portugal, a licença de maternidade é até 120/150 dias (podendo ser prorrogada em determinadas situações), sendo obrigatória a colocação dos filhos após este período.

listas de espera

Como as listas de espera são o pesadelo dos pais, decidimos descobrir o que os pais podem fazer para matricular seus filhos o mais cedo possível.

Em declarações a João Carlos Pereira, presidente do Centro Popular de Lagoa, disse que o primeiro passo para os pais estrangeiros é contactar a Segurança Social e solicitar um NISS (Número de Identificação da Segurança Social) para o seu bebé recém-nascido.

O Centro Popular de Lagoa é uma Instituição Social de Solidariedade (IPSS) privada que funciona como lar de idosos e com crianças, e dispõe de jardim de infância, creche e centro pós-escolar para apoio aos pais que não têm a oportunidade de cuidar de seus filhos durante o dia Para cuidar.

“Temos 110 bebês na creche – até os três anos de idade –, cerca de 130 no jardim de infância e 60 no pós-escolar.” Entre essas crianças, há várias nacionalidades – de chineses e ucranianos a marroquinos. Além disso, “agora temos duas famílias alemãs que não moram aqui o ano todo, mas quando moram, trazem os filhos conosco”, disse.

“Para quem mora aqui, o primeiro passo é solicitar o CPF da criança e vir aqui registrar a criança. Em termos de listas de espera, a maior luta é sempre com bebés até um ano porque só temos 12 berços”, acrescentou.

pré-registro

Em Portugal são muitas as que tentam matricular o bebé em creches ainda grávidas. No entanto, eles não podem fazer isso. “Já tivemos situações assim antes, mas não podemos aceitar só depois que a criança nasce. No entanto, devido a essas situações, decidimos usar um processo de pré-registro.”

Não existem jardins de infância públicos em Portugal. No entanto, existem os privados, e outros de natureza acessória, como é o caso do Centro Popular de Lagoa. Atualmente, o preço que os pais pagam depende do IRS de cada casal, que mostra a renda disponível para fazer face a essas despesas com base na condição de recursos.

Pontos gratuitos

No entanto, no próximo ano podemos esperar novas regras. Conforme anunciado pelo governo, nos anos letivos de 2022-2023, os jardins de infância secundários serão gratuitos para todas as crianças até um ano de idade.

Elite Boss

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.