Qualidade de vida atrai compradores de imóveis de luxo

De acordo com a Berkshire Hathaway HomeServices, a demanda por propriedades de luxo em países como Portugal, Grécia, Itália e Espanha por compradores estrangeiros ricos permanece notável, apesar do atual ambiente econômico incerto.

A empresa imobiliária de Warren Buffett diz que a “qualidade de vida” nesses países ajudou a manter os investidores estrangeiros interessados. São destinos com sol, praia, campos de golfe, boa gastronomia e também vantagens fiscais.

De acordo com um estudo da agência imobiliária, a Europa é o destino preferido dos compradores estrangeiros, especialmente os países mediterrânicos. A paridade euro-dólar atraiu o interesse de americanos e canadenses, principalmente na Itália e na Grécia, que também oferecem incentivos fiscais baratos.

Na esteira da pandemia de coronavírus, o interesse por essas zonas cresceu, principalmente para gerentes e funcionários que podem trabalhar remotamente. Essa demanda crescente significa que a oferta, especialmente de imóveis de luxo, está se tornando escassa em muitos mercados.

O apelo português

Portugal está atraindo compradores dos EUA e do resto da Europa, apesar de um portfólio limitado de imóveis de luxo, segundo Joe Pyke, diretor-gerente do escritório português da empresa. “Vemos compradores principalmente do Reino Unido porque o inglês é muito falado aqui. Também estamos vendo um influxo de compradores dos EUA, principalmente da Costa Oeste, provavelmente devido ao clima imbatível. O custo de vida é muito barato, assim como o seguro saúde”, explicou.

Marco Soares

Entusiasta da web. Comunicador. Ninja de cerveja irritantemente humilde. Típico evangelista de mídia social. Aficionado de álcool

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.