Ronaldo negou ter xingado o técnico de Portugal por causa de uma substituição

AL RAYYAN, Qatar, 02 de dezembro (Reuters) – Cristiano Ronaldo negou ter xingado o técnico de Portugal, Fernando Santos, quando foi substituído durante a dramática derrota de sexta-feira por 2 x 1 na Copa do Mundo para a Coreia do Sul, enquanto ambas as equipes avançaram para a próxima fase.

Ronaldo, o capitão de Portugal, disse que os comentários que fez ao deixar o campo aos 65 minutos foram na verdade dirigidos ao jogador sul-coreano.

A mídia portuguesa disse que o ex-jogador do Manchester United, Real Madrid e Juventus, que deixou o clube inglês no mês passado, parecia estar desafiando o Santos sobre a decisão de substituí-lo, usando linguagem vulgar com o técnico.

“O que aconteceu foi antes da minha substituição, o jogador sul-coreano me disse para sair imediatamente. Eu disse para ele calar a boca porque ele não tem essa autoridade. Não há diferença de opinião (com o técnico)”, disse Ronaldo. como dizem os jornalistas portugueses.

O jogador de 37 anos busca igualar o recorde de Portugal de mais gols em Copas do Mundo de Eusébio, que marcou nove em 1966 na Inglaterra, a única Copa do Mundo da qual ele participou.

Na semana passada, Ronaldo se tornou o primeiro jogador a marcar em cinco Copas do Mundo.

Santos, que foi questionado por repórteres sobre o incidente da substituição, também disse que um jogador sul-coreano foi agressivo em seus comentários sobre o cinco vezes vencedor da Bola de Ouro.

“Vi as interações com os jogadores coreanos e não tenho dúvidas sobre o que aconteceu”, disse Santos.

Ronaldo foi em grande parte prejudicado pela defesa sul-coreana na última vitória da seleção asiática sobre Portugal, que eliminou o Uruguai da Copa do Mundo. Mas ele estava envolvido no empate da Coreia do Sul aos 27 minutos, quando um escanteio o atingiu nas costas e coube a Kim Young-gwon marcar.

O Santos fez seis alterações no time que venceu o Uruguai na segunda-feira, diante do risco de suspensão por cartão amarelo na próxima rodada, na qual Portugal já havia se classificado antes do jogo contra a Coreia do Sul.

“Não estamos contentes. Queremos sair com uma vitória, queremos jogar um bom futebol para continuar a aumentar a nossa confiança”, disse Santos.

“Não vamos perder a confiança, este grupo tem confiança, mas é um aviso, um aviso sério. Talvez alguns pontos positivos possam surgir deste jogo.”

Ele parabenizou Paulo Bento, seu antecessor como técnico de Portugal, que agora comanda a Coreia do Sul.

“Acabei de dar um abraço nele. Não estou feliz, ele está feliz. Não estou facilitando nada, mas amigos são amigos, além de negócios”, acrescentou.

Portugal, ao terminar na liderança do Grupo H, provavelmente escapará do Brasil – um possível vencedor do Grupo G – com Sérvia, Suíça ou possivelmente Camarões nas oitavas de final.

Escrito por William Schomberg; Edição por Pritha Sarkar

Nosso padrão: Os Princípios de Confiança da Thomson Reuters.

Chico Braga

"Explorador. Organizador. Entusiasta de mídia social sem remorso. Fanático por TV amigável. Amante de café."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *