Rovanpera vence Evans e conquista a terceira vitória consecutiva no WRC

O piloto da Toyota venceu o primeiro rally de cascalho da nova era híbrida do Rally1 por uma margem de 15,2 segundos depois de se defender de um breve duelo com o companheiro de equipe Elfyn Evans.

Rovanpera selou a vitória em grande estilo ao vencer a última Power Stage do fim de semana que marcou a 50ª temporada do WRC.

Dani Sordo, da Hyundai, garantiu o último lugar do pódio após uma intensa batalha com Takamoto Katsuta, da Toyota, que durou até a etapa final de potência, onde o espanhol ultrapassou seu rival.

A dupla dirigiu de forma inteligente e estava entre um quarteto de pilotos de Rally1 que não tiveram problemas ao longo dos quatro dias.

O rali pertenceu a Rovanpera, de 21 anos, que fez outra corrida limpa, com esta última vitória talvez sendo a mais significativa, dada a desvantagem de ter que varrer as etapas empoeiradas na sexta-feira.

Enquanto vários de seus rivais foram atingidos por furos e má sorte em uma série de etapas de cascalho extremamente difíceis, Rovanpera escapou ileso e marcou duas vitórias de etapa para perder Evans, 13,6 segundos atrás em segundo lugar.

A dupla da Toyota duelou pelo primeiro lugar no sábado, com Evans ampliando sua vantagem para 18,4 segundos antes de Rovanpera comemorar duas vitórias de etapa para assumir a liderança na etapa 15, com forte chuva.

Rovanpera conseguiu transformar um déficit de 9,9 segundos em uma vantagem de 4 segundos, adicionando mais brilho à Super Especial no final do dia.

Armado com uma vantagem de 5,7 segundos para domingo, Rovanpera conquistou sua quinta vitória na carreira no WRC e conquistou os cinco pontos extras no Power Stage para estender sua liderança no Campeonato para 46 pontos sobre Thierry Neuville, da Hyundai.

O primeiro pódio da temporada para Evans veio depois de liderar o rali duas vezes em sua melhor corrida da temporada até agora.

Evans assumiu a liderança do rali na manhã de sexta-feira depois de ultrapassar Neuville, que venceu a abertura da Super Especial de quinta-feira.

Sebastien Loeb, Isabelle Galmiche, M-Sport Ford World Rally Team Ford Puma Rally1

Foto por: M-Sport

O galês perdeu a liderança na quarta etapa para Sebastien Loeb, da M-Sport, que saltou sensacionalmente da sétima posição geral para o primeiro lugar com uma vitória na etapa.

No entanto, Loeb cometeu um raro erro de condução quando deslizou em uma parede na Etapa 5, resultando em danos fatais ao Ford Puma do nove vezes campeão mundial e forçando o francês a se aposentar.

Loeb fez um breve retorno à briga no sábado, antes de uma queda de energia o tirar completamente do rali.

O múltiplo campeão mundial Sebastien Ogier subiu para o terceiro lugar após a aposentadoria de Loeb antes de se tornar as baixas, lutando nos testes difíceis.

O piloto da Toyota sofreu dois furos em etapas consecutivas, o que obrigou o oito vezes campeão mundial a se aposentar depois de optar por levar apenas uma roda sobressalente.

Ogier se aposentou novamente no sábado, quando caiu na etapa 11 depois de se distrair com seu painel após um problema híbrido em seu GR Yaris. O francês voltou no domingo para disputar as cinco etapas finais.

Neuville também estava entre um grupo de pilotos a testemunhar uma oportunidade de pódio, já que o belga teve que se contentar com o quinto lugar geral depois de uma falha no eixo de transmissão o ter deixado de segundo na tarde de sexta-feira.

O companheiro de equipe da Hyundai, Ott Tanak, voltou ao sexto lugar geral após uma dupla falha na sexta-feira que derrubou o campeão mundial de 2019 de quarto para décimo.

Pierre-Louis Loubet emergiu como o melhor piloto da M-Sport Ford em sétimo, embora o francês tenha subido para quarto antes de um final selvagem na noite de sexta-feira.

Craig Breen terminou um difícil rali em oitavo depois de perder tempo devido a um furo na sexta-feira, seguido por um mau furo no sábado e um problema nos travões no domingo.

Adrien Fourmaux foi nono depois de perder três minutos devido a um furo no sábado, enquanto seu companheiro de equipe da M-Sport, Gus Greensmith, também sofreu com problemas nos pneus antes de retornar ao rali no domingo, depois que uma falha na suspensão o afastou no sábado.

Elite Boss

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.