Seca severa em Portugal em maio

Foi o maio mais quente do país desde 1931.

Todas as zonas do país sofreram um aumento significativo da seca no final de maio, com 97,1% do país a sofrer uma “seca severa” durante esse período, anunciou o Instituto Marítimo e Atmosférico Português (IPMA).

O número é um aumento acentuado em relação ao final do mês anterior, em que a seca afetou apenas 4,3% do país. de acordo com o índice meteorológico de seca (PDSI). Também em abril, nenhum lugar em Portugal foi classificado na categoria “seca extrema”.

O restante do país é classificado como “seca moderada” em 1,5%, e “seca extrema” em 1,4%.

O instituto, que divide o índice em nove categorias que vão de “chuvas extremas” a “seca extrema”, disse que maio foi o mais quente em 92 anos.

A agência afirmou ainda que em 20% de todas as estações meteorológicas, a maior temperatura do ar registrada em maio ocorreu entre 00:00 e 08:00.

Adicionalmente, registou-se uma diminuição significativa dos níveis das águas subterrâneas em todo o país, com as regiões do Alentejo, Algarve, Centro, Vale do Tejo e Norte de Portugal a registarem uma queda de 20% nos níveis das águas subterrâneas.

Fernão Teixeira

"Criador. Totalmente nerd de comida. Aspirante a entusiasta de mídia social. Especialista em Twitter. Guru de TV certificado. Propenso a ataques de apatia."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.