SEF trabalha com a Interpol no combate à imigração ilegal

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) fez parte de uma operação coordenada pela Interpol em 34 países para combater o tráfico de seres humanos e a imigração ilegal, que resultou em mais de 200 detenções.

De acordo com um comunicado do SEF, a Operação Turquesa III – que envolveu também a Guarda Nacional Republicana (GNR) – decorreu entre 29 de novembro e 3 de dezembro e resultou na identificação de mais de 10 mil imigrantes ilegais.

“A operação (…) permitiu a implementação de várias medidas de combate às organizações criminosas dedicadas ao tráfico de seres humanos e à imigração ilegal, utilizando a vulnerabilidade das vítimas em benefício próprio. Também foi possível iniciar, ou em alguns casos continuar, investigações já em andamento para desmantelar vários grupos criminosos transnacionais”, diz a nota.

Mais de 100 inspetores do SEF participaram na operação, rastreando cerca de 110 mil passageiros nos postos fronteiriços portugueses e monitorizando 54 voos do Brasil para Lisboa. O SEF identificou ainda 27 imigrantes irregulares e deteve sete cidadãos em território nacional.

As autoridades portuguesas destacaram ainda a detenção de dois homens que tinham mandados de detenção internacionais e eram procurados nos respetivos países de origem por homicídio e branqueamento de capitais.

Fernão Teixeira

"Criador. Totalmente nerd de comida. Aspirante a entusiasta de mídia social. Especialista em Twitter. Guru de TV certificado. Propenso a ataques de apatia."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.