Transferência de 700 trabalhadores do SEF para a APMA

Dirigentes do Sindicato dos Estrangeiros e Empregados dos Serviços de Fronteiras (SINSEF), que representa os trabalhadores das carreiras não policiais, tiveram um primeiro encontro com a Ministra dos Assuntos Parlamentares, Ana Catarina Mendes, que vai tutelar a APMA, organismo que substitui o SEF na Comissão de Tratamento de questões administrativas para imigrantes.

O presidente do SINSEF, Artur Girão, disse à Lusa que esta primeira reunião de trabalho com o ministro serviu para passar em revista o estado da transferência de trabalhadores do SEF para a APMA, bem como as expectativas quanto às carreiras dos trabalhadores com funções administrativas .

Artur Girão disse que a intenção do Governo é finalizar a proposta de constituição da APMA até ao final do ano e que a fase de transição do SEF para a futura agência será realizada no primeiro trimestre de 2023.

O sindicalista explicou que os cerca de 700 efectivos não policiais do SEF vão ser transferidos para a APMA, embora esta mudança de órgão não seja um problema pois irão desempenhar as mesmas funções.

Mais trabalhadores necessários

No entanto, Artur Girão alertou para a necessidade de a APMA aumentar o número de trabalhadores, tendo em conta que os actuais trabalhadores são muito poucos para a quantidade de assuntos a tratar relativamente aos estrangeiros residentes em Portugal.

O fim do SEF foi decidido pelo anterior governo e aprovado pela Assembleia da República em novembro de 2021, tendo já sido adiado por duas vezes até à constituição da Agência Portuguesa para a Migração e o Asilo.

Os poderes de polícia do SEF são transferidos para o psp, GNR e a
polícia judiciáriaenquanto as actuais atribuições em matéria administrativa para estrangeiros são exercidas pela APMA e pelo Instituto dos Assuntos Cívicos e Notariais (IRN).

Artur Girão disse que de acordo com uma consulta a agentes não policiais, “poucos trabalhadores” manifestaram interesse em mudar para o IRN.

Evite o “caos”.

Artur Girão disse ainda que o sindicato transmitiu ao ministro a necessidade de introduzir uma nova abordagem tecnológica ao atendimento dos imigrantes para evitar o atual caos na marcação de serviços, e manifestou preocupação com as carreiras que precisam de ser mais atrativas .

Marco Soares

Entusiasta da web. Comunicador. Ninja de cerveja irritantemente humilde. Típico evangelista de mídia social. Aficionado de álcool

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *