Milhares em Lisboa para a conferência da ONU

Depois da primeira conferência ter ocorrido há cinco anos em Nova Iorque, Portugal organiza o segundo encontro juntamente com o Quénia sob o lema “Salvar os Oceanos, Proteger o Futuro”.

Este tema reúne políticos de hoje a sexta-feira, incluindo 25 chefes de Estado e de governo e uma centena de ministros, pelo menos 38 agências especializadas e organismos internacionais, quase 1.200 organizações não governamentais e outros organismos, mais de 400 empresas e 150 universidades.

Transição azul

Os números fazem da conferência de Portugal o maior evento alguma vez realizado sobre os oceanos, os seus problemas, como os proteger ou quais as oportunidades económicas, considerando que uma “virada verde” só pode ser combinada com uma “virada azul”, ou seja, a uso, é possível dos oceanos, com base na ciência e tecnologia.

Estes serão os temas centrais do evento, que decorrerá maioritariamente na Altice Arena, Parque das Nações, cujo programa principal inclui trezentos outros eventos, quatro deles especiais, organizados por Portugal, um simpósio de alto nível sobre a água, hoje, e na terça-feira um Fórum sobre economia azul sustentável e investimentos.

Fernão Teixeira

"Criador. Totalmente nerd de comida. Aspirante a entusiasta de mídia social. Especialista em Twitter. Guru de TV certificado. Propenso a ataques de apatia."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.