Acordo de trabalhadores de Portugal e Índia

O governo concordou com um acordo com a Índia sobre imigração legal de trabalhadores.

“[The] Foi aprovado o acordo entre a República Portuguesa e a República da Índia sobre o recrutamento de cidadãos indianos para trabalhar na República Portuguesa, assinado em Lisboa, a 13 de setembro de 2021”, refere um comunicado do Conselho de Ministros.

O acordo entre Portugal e a Índia define “o procedimento de admissão de cidadãos indianos ao exercício de atividade profissional, ao abrigo de contrato de trabalho, no território da República Portuguesa”.

O acordo bilateral visa facilitar o “fluxo legal e seguro da migração laboral entre os dois países”, estabelecendo procedimentos para que os cidadãos indianos exerçam atividades profissionais, sob contrato de trabalho, em Portugal, explicou à Lusa o Ministério dos Negócios Estrangeiros.

A mesma fonte revelou ainda que a negociação de um acordo sobre a imigração legal de trabalhadores marroquinos para Portugal está “em fase avançada” e o texto final poderá ser encerrado em reunião este mês.

As negociações do acordo foram anunciadas pelo Governo depois de, no final de 2019, terem começado a surgir casos de marroquinos a tentarem desembarcar ilegalmente na costa algarvia, levantando suspeitas de novas rotas de migração ilegal.

Produção audiovisual

O Conselho de Ministros aprovou ainda um acordo entre Portugal e a Índia sobre “coprodução audiovisual” que foi assinado em Nova Deli a 14 de fevereiro de 2020.

“Este acordo visa a cooperação entre Portugal e a Índia no setor audiovisual e, assim, promover e facilitar a coprodução de filmes entre os dois países”.

“O acordo estabelece as condições para o reconhecimento de filmes coproduzidos por produtoras portuguesas e indianas como filmes equivalentes a filmes nacionais, para fins pré-determinados”.

O governo aprovou ainda um acordo internacional com Andorra para “cooperação nos domínios da cultura, educação, turismo e governo eletrónico”, que foi assinado em Lisboa a 22 de junho.

“Este acordo visa estabelecer uma base legal que facilite a cooperação entre as partes, de acordo com as leis em vigor em ambos os países”, disse o Conselho de Ministros em comunicado.

Fernão Teixeira

"Criador. Totalmente nerd de comida. Aspirante a entusiasta de mídia social. Especialista em Twitter. Guru de TV certificado. Propenso a ataques de apatia."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.