Monkeypox é monitorado com “prudência”.

O número de casos de varíola subiu para 166 em Portugal, disse hoje o ministro da Saúde, explicando que as autoridades estão a acompanhar a evolução da situação “sem cautela indevida”.

Questionada sobre o aumento de casos e o facto de Portugal estar entre os países com maior número de infeções, Marta Temido disse haver “uma boa tradição” no país de registo que mostra “a extensão do problema”.

“O que podemos dizer neste momento é que tentamos registrar o número de novas infecções pelo vírus Monkepox de maneira muito real e muito comprometida”, disse o ministro.

O ministro enfatizou que os números de cada país sempre refletem sua estratégia de notificação e preocupações clínicas relacionadas e “variam muito de país para país”.

Mas, segundo Marta Temido, “a preocupação” neste momento é sobretudo “a boa saúde das pessoas que contraíram o vírus e estão a ser monitorizadas”.

O secretário de Saúde disse ainda que as autoridades estão “acompanhando esta evolução com cautela, mas não com cautela indevida”.

Quanto à existência de definição de perfil para esses pacientes, ela disse que estamos falando de “uma doença e as doenças escolhem as pessoas”.

“Por isso, é muito importante que o conselho médico seja seguido”, concluiu Marta Temido, adiantando que a Reserva Nacional de Medicamentos Estratégicos do país já inclui a vacina contra a varíola. “E estamos atentos à importância de fortalecer a reserva estratégica nacional.”

Elite Boss

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.