Novo oligarca russo em busca de cidadania portuguesa

Seguindo os passos de Roman Abramovich e Andrei Rappoport, já naturalizados, Yushvaev junta-se a Lev Leviev e God Nisanov na lista de oligarcas russos que aguardam o Ministério da Justiça obter o seu passaporte português, já autenticado pela Comunidade Israelita do Porto ( CIP) como descendente de judeus sefarditas.

Yushvaev nasceu em Makhachkala em 1957 e atualmente vive em Moscou com uma fortuna de 1,7 bilhão de euros, segundo a Forbes. Embora o oligarca tenha se tornado rico com negócios como imóveis, petróleo e alta tecnologia, ele foi condenado por roubo e passou nove anos em um campo de prisioneiros em 1980.

Já em 2013, ele foi mencionado em um relatório da Direção de Informação da Task Force 2 da Guarda Civil espanhola para ligações a organizações criminosas na Europa Oriental.

Yushvaev também fundou o grupo de laticínios Wimn-Bill-Dann em 1992, um dos maiores da Europa, e vendeu sua participação para a PepsiCo em 2010 por € 1,1 bilhão. Ele então reinvestiu parte dele em startups de tecnologia europeias e americanas, incluindo a Lyft, a plataforma de carona semelhante ao Uber.









Este caso surge na sequência da polémica suscitada pela naturalização pelo regime do bilionário russo Roman Abramovich para descendentes de judeus sefarditas em processo certificado pela Comunidade Israelita do Porto (CIP), que é responsável pela esmagadora maioria da certificação é responsável pela pedidos de naturalização apresentados aos Serviços do Conservatório e ao Governo.

Fernão Teixeira

"Criador. Totalmente nerd de comida. Aspirante a entusiasta de mídia social. Especialista em Twitter. Guru de TV certificado. Propenso a ataques de apatia."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.