Onda de calor atinge a Europa Ocidental

Esta semana, temperaturas recordes são esperadas na Grã-Bretanha, França e Espanha e, de acordo com a agência de notícias France Press, esta é a segunda onda de calor registrada em um mês na Europa.

Em Portugal, no domingo e pela primeira vez desde 8 de julho, as temperaturas não ultrapassaram os 40 graus Celsius, segundo o Instituto Português do Oceano e da Atmosfera (IPMA), depois de bater um recorde histórico para julho de 47 graus. .

No entanto, quase todo Portugal permanece em risco máximo de incêndios rurais.

Segundo os meteorologistas, o aumento desse fenômeno é consequência direta do aquecimento global, com as emissões de gases de efeito estufa aumentando em intensidade, duração e frequência.

inglês e francês

Em França, “o calor está a ficar mais forte e a espalhar-se por todo o país”, alerta a agência Météo-France, que espera que sejam quebrados muitos recordes de temperatura, sobretudo no oeste e sudoeste do país.

Também no Reino Unido, o escritório do Met emitiu o primeiro alerta vermelho para calor extremo.

O termômetro pode atingir 40°C no sul da Inglaterra pela primeira vez hoje ou terça-feira, alertou o Met Office.

Espanhol

A onda de calor também afetou a Espanha, onde houve mortes pelo calor.

No domingo, a temperatura atingiu 39,9°C em Madrid, 39,7°C em Sevilha (sul) e até 43,4°C em Don Benito, perto de Badajoz (oeste).

A onda de calor causou incêndios florestais, que mataram vários membros dos serviços de bombeiros e resgate.

Na Espanha, cerca de 20 incêndios florestais ainda estão ativos e permanecem incontroláveis ​​em diferentes partes do país, do sul ao extremo noroeste da Galiza.

Fernão Teixeira

"Criador. Totalmente nerd de comida. Aspirante a entusiasta de mídia social. Especialista em Twitter. Guru de TV certificado. Propenso a ataques de apatia."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.