Plasticine lança novo álbum “The Most Beautiful Skies”

João Faísca, é o vocalista, compositor e guitarrista da banda, e Pedro Barroso é um compositor e guitarrista que formou a banda em 2018 e, apesar da pandemia, eles continuaram a tocar por Portugal e alcançaram marcos fantásticos.

Jõao me contou como a banda começou, que é assim: “Nós dois já somos músicos há algum tempo, nos apresentando em eventos diferentes, em restaurantes e bares e até já tocamos juntos antes, mas aconteceu naturalmente para nós nos juntarmos e criarmos um banda. projeto original juntos.” Acrescentando que o que cimentou o projeto foi que “estava a fazer um concerto a solo e o Pedro foi convidado como músico convidado e ele estava a fazer outro concerto com as suas canções a convidar-me como convidado, e pensámos porque não nos juntamos a eles e fazemos um álbum. , começamos a reunir músicos para formar o Plasticine, atualmente já temos 30 músicos tocando para esta banda.”

Inspiração

O nome e a inspiração Plasticine andam de mãos dadas, é uma banda de fusão/world music que desafia as fronteiras sonoras. “Nós transcendemos os gêneros ao incorporar elementos de rock progressivo, funk, jazz e soul e cruzamos fronteiras geográficas ao injetar influências afro-beat, latinas e orientais em seu som.

As nossas melodias são acessíveis a um vasto público com gostos musicais diversos, onde “tecemos uma tapeçaria musical global”. Pedro acrescentou brincando “Um dos poucos gêneros em que não trabalhamos é o heavy metal”. Além do lado musical, também queremos estar atualizados com o que está acontecendo no mundo e incorporar isso à nossa música.


Pedro disse notícias em português que “Eu sinto que cada banda deve ter algo único, que a diferencie de outras bandas, para nós não temos barreiras, acho que isso nos libertou de algumas maneiras.”

Depois que uma música foi indicada para o Prêmio IPMA 2021 nas categorias Melhor Performance Instrumental e Escolha do Público, Plasticine também recebeu financiamento do governo para patrocinar seu novo álbum “Langit Terindah”.


Novo álbum

Cavando no álbum “The Most Beautiful Sky”, notícias em português Foi-nos dito que este é um álbum pessoal que começa com batalhas individuais e depois segue para batalhas globais. O tema principal é a resiliência e a calma após a tempestade, onde você sabe que conseguiu algo. João admite que o álbum na verdade faz referência à pandemia e aos tempos estranhos que todos atravessamos.

João Faísca revelou que todo o álbum é instrumental, excepto a primeira e a última faixa, que tem uma parte cantada, onde a primeira fala sobre tomar posse do seu próprio destino e a última música em colaboração com João Frade, Sickonce e Perigo Público , fala sobre as mudanças climáticas, que é o desafio mais premente que enfrentamos após a pandemia e queremos dar a ele a urgência necessária.

Esta faixa em particular “tem um rap único em nossas outras músicas que é instrumental, mas se encaixa muito bem e o acordeão é algo interessante que queríamos ter nessa música”. Este álbum explora o mundo através do som e captura lindamente as pequenas coisas da vida que nos fazem felizes e nos mantêm em movimento enquanto lutamos para manter nosso planeta vivo.

“Grande honra”

Falámos também do facto de a Plasticine ter aberto a edição deste ano do Festival MED. Pedro confirmou que “É uma grande honra tocar no maior festival de World Music do Algarve. Foi definitivamente um objetivo para nossa banda e este ano finalmente aconteceu para nós e acreditamos que nossa música se encaixa perfeitamente no projeto, o evento em si foi espetacular e adoraríamos tocar lá novamente.

Pedro acrescentou: “Esperamos ir a outros festivais como o F Festival e fazer mais concertos fora do Algarve, acrescentando a brincar que a plasticina está a tentar invadir o mundo”. João então disse notícias em português que “Jogámos em Portel, no Alentejo e alargámos os nossos horizontes. Para ser honesto, não temos tempo para fazer muitos shows porque passamos mais tempo no estúdio para terminar este álbum e esperamos trazer material novo para nossos shows futuros, mas também porque o tamanho da banda às vezes torna difícil em certos locais e logisticamente pode ser difícil. No qual ele afirmou mais tarde que “Queremos tocar mais e compartilhar nossa música, mas somos realistas e não sonhamos de forma irrealista.”

Com relação ao futuro, eles dizem notícias em português que vão estar presentes na Exposição Mundial de Música (WOMEX) que terá lugar em Lisboa no mês de Outubro e que será a segunda vez que a mostra se realiza em Portugal. “Isto é para os músicos, promotores, agências e para nós compartilharmos nossa música.”

O último álbum do Plasticine será lançado na sexta-feira, 30 de setembro, em plataformas de streaming, incluindo Spotify, onde você pode ouvir procurando por ‘Plasticine’. Sei que significará muito para eles se você conferir e compartilhar o álbum.


Para obter mais informações sobre plasticina, visite https://plasticineband.jimdosite.comAlém disso, pode ficar a par dos últimos lançamentos, reflexões e concertos visitando @plasticine.band.pt no Instagram e @plasticinebandpt no Facebook.

Fernão Teixeira

"Criador. Totalmente nerd de comida. Aspirante a entusiasta de mídia social. Especialista em Twitter. Guru de TV certificado. Propenso a ataques de apatia."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *