Portugal lutou com uma desvantagem de dois golos para empatar no Grupo C com a Suíça

O gol de empate de Jessica Silva garantiu que a batalha do grupo C terminasse empatada, com Portugal vencendo por 2 a 0 contra a Suíça e somando um ponto.

A perder golos de Coumba Sow e Rahel Kiwic nos primeiros cinco minutos no Leigh Sports Village, a equipa de Francisco Neto, apenas na final devido à expulsão da Rússia, revidou por Diana Gomes e Silva e empatou 2-2.

Eles poderiam ter conquistado os três pontos se a substituta Telma Encarnação não tivesse sido salva pelo poste na morte.

Com a chegada dos atuais campeões Holanda e Suécia, pode não ser suficiente avançar com ambas as equipes sabendo que antes do início da partida a partida é essencialmente um caso obrigatório.

A Suíça, cuja capitã Lia Walti conquistou sua 100ª internacionalização, começou em um sonho quando, a apenas um minuto do final, Sow pegou uma bola solta de 25 jardas e atirou na goleira Ines Pereira e dentro do segundo poste.

Pereira pegou a bola da rede pela segunda vez em menos de cinco minutos, depois que o zagueiro Kiwic cronometrou sua corrida perfeitamente para atender a cobrança de falta de Ramona Bachmann e cabecear para o gol.

O português abalado entrou gradualmente no jogo com o atacante Silva se destacando, mas raramente parecia reduzir o déficit, já que a defesa suíça – liderada por Bachmann e Viola Calligaris – segurou com pouca dificuldade real.

Suíça abriu vantagem de 2 a 0 cedo (Martin Rickett/PA)

Silva atirou pouco mais de sete minutos após o reinício, depois de virar de forma inteligente na entrada da área, mas as circunstâncias de sua equipe podem ter se deteriorado segundos depois, quando Bachmann encontrou espaço na esquerda, mas atirou na cara do gol com Ana-Maria Crnogorcevic implorando em vão para um empate.

No entanto, Portugal voltou a jogar aos 58 minutos quando, depois de a guarda-redes suíça Gaelle Thalmann ter feito uma bela defesa para evitar um cabeceamento poderoso de Gomes a um canto de Ana Borges, o defesa-central manteve o ressalto fora da linha.

Empatou em oito minutos, quando Silva bateu Calligaris para finalizar bem o cruzamento de Tatiana Pinto.

Dolores Silva viu um livre defendido aos 70 minutos por Thalmann e Diana Silva desperdiçou duas boas oportunidades antes de as suíças Geraldine Reuteler e Sow serem defendidas pelo travessão e pela lateral Catarina Amado, respectivamente.

Mas Encarnação também teve o azar de não conseguir a vitória a dois minutos do final quando seu chute acertou a trave.

Fernão Teixeira

"Criador. Totalmente nerd de comida. Aspirante a entusiasta de mídia social. Especialista em Twitter. Guru de TV certificado. Propenso a ataques de apatia."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.